Reforma trabalhista derruba sindicalizações

Reforma trabalhista provoca queda em número de sindicalizações

Após a reforma trabalhista o número de sindicalizações apresentou forte queda, a maior desde 2014. No entanto, foi em 2018 que o Brasil perdeu muitos trabalhadores associados a sindicatos.

De acordo com os dados divulgados, nesta quarta-feira (26), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o número de sindicalizações apresentou uma forte queda desde 2014.

Embora tenha sido em 2018 que o país perdeu o maior número de trabalhadores associados a sindicatos, foi em 2019, que atingimos a menor taxa de sindicalizados.

A queda representou mais de 21% desde a reforma trabalhista, de 2017. Isto é, cerca de 2,9 milhões de trabalhadores brasileiros cancelaram suas adesões à respectiva entidade de classe.

Você também vai gostar de saber: “Auxílio Emergencial Bolsa Família vai até quando?”

Reforma Trabalhista de 2017

Aprovada em julho de 2017, a nova reforma eliminou a obrigatoriedade de pagar uma contribuição ao sindicato de suas respectivas categorias.

Nesse sentido, em 2017 houve uma redução de 432 mil sindicalizados em todo o país.

O problema é que agora temos milhões de brasileiros desassistidos, no que se refere, à busca por soluções legais que envolvam seus trabalhos formais.

Não vá embora antes de ler isso: “ENTENDA A POLÊMICA DA CÁPSULA QUE SUBSTITUI VIAGRA E DEVOLVE A AUTOESTIMA DOS HOMENS”

Fonte: G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.